facepixel

Aprenda a degustar espumante – Várias dicas sobre o mundo das borbulhas

Aprenda a Degustar Espumante - Várias Dicas Sobre o Mundo das Borbulhas

O momento de degustar um espumante é mágico. Afinal, o mundo das borbulhas tem se tornado um verdadeiro fenômeno por todo o mundo! Nomes como o Champanhe  francês, o Cava espanhol já se tornaram um verdadeiro sonho de consumo.

Mas, além destes, existem vários outros tipos como o Cremant, que também é muito famoso nas paragens francesas e um nome que você já deve ter ouvido bastante nos últimos anos, o célebre Prosecco .

A verdade é que o espumante é um tipo de vinho, mas ele é feito com borbulhas, perlage. O vinho apresenta    gás carbônico, que pode aparecer naturalmente durante a produção, ou adicionado artificialmente.

Como consumir um espumante

Nós já sabemos que o espumante tem alguns pormenores que o tornam um tipo de vinho muito especial e, para isso, é necessário ficar ligado na temperatura ideal, antes de começar a bebericar esta bebida.

Vinhos mais jovens podem ser consumidos em temperaturas mais baixas, entre 4 a 7 graus. Isso porque eles não passaram totalmente por um estágio de amadurecimento e não contam com tantas complexidades aromáticas.

Já os mais encorpados, possuem alta complexidade aromática, por isso devem ser consumidos em temperaturas mais amenas, entre 8 a 12 graus. Existem também diferenças nas próprias bolhinhas, sabia?

Existem borbulhas mais grossas em vinhos mais jovens e as mais fininhas com mais cremosidade na boca. Estes, geralmente, são os espumantes mais especiais, pois tiveram mais tempo de envelhecimento.

Degustando o espumante

É claro que é um show para vários sentidos degustar um espumante, não é mesmo? E o melhor jeito é provando. Ah, Melissa, mas eu ainda não sei fazer isso! Sabe sim! Em nariz, já podemos notar os tons frutados.

E aos poucos, o mundo das borbulhas já vai se revelando. Que cheiros você sente? Abacaxi, maracujá? Tons florais? Deixe que o seu olfato te guie por esta viagem por esta viagem tão especial.

Em boca, com borbulhas mais fininhas e cremosas, notamos o às de todo bom espumante: A acidez e o frescor, coisas que tornam esta bebida tão gostosa e diferenciada no mundo dos vinhos.

Espumante é champanhe?

Esta resposta é não! Porque na verdade, é exatamente o contrário. O champanhe é um tipo de espumante, mas nem todo espumante é champanhe. Ficou confuso? Pode deixar que eu te explico direitinho.

O champanhe tem este nome famosíssimo por conta da região francesa que tem o nome de Champagne. Esta região vitivinícola é a única no mundo a produzir este tipo de espumante, entendeu?

Então que fique claro, espumante é um tipo de vinho e até no Brasil é chamado assim, mas o champanhe que ouvimos falar, é exclusividade desta região francesa. Viu como é bom conhecer o mundo dos vinhos?

O ruído na hora de abrir a garrafa, pode?

Olha, poder até pode, mas eu não te aconselho! Primeiro, sejamos sinceros, é muito deselegante abrir uma garrafa e fazer aquele barulhão, não é mesmo? Sem ruído tudo fica ainda muito mais sofisticado.

O segundo problema é que ao abrir a garrafa com ruído, você já começa a liberar o carbônico, que produz as borbulhas e é grande responsável pelo sabor do nosso vinho. Isto é um erro grave que afeta a nossa apreciação.

Com o que harmonizar?

A resposta aqui é simples: Com o que você quiser! O espumante pode ser considerada a nossa bebida coringa, pois ela cai bem com tudo! Não estou exagerando, qualquer comida fica boa com um espumante, não tem erro.

Dou apenas algumas dicas de alguns tipos para acompanhar a sua refeição: Como Nature, Brut Nature e outros, que destacarão ainda mais o sabor do seu prato e do seu vinho!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.