facepixel

Como é feito o vinho?

Como é feito o VINHO?

Se você está começando agora a explorar o mundo vínico, tenho certeza que tem curiosidade para saber como é feita a nossa bebida favorita. Acertei? Pois fique sabendo que tudo começa muito antes do vinho ir parar nas nossas taças.

Existe um processo muito cuidadoso para produzir vinhos. Afinal de contas, se beber vinhos já é uma arte e uma ciência, o mesmo podemos esperar da produção desta  bebida tão mágica, não é mesmo? E para te mostrar como o vinho é feito, fomos para uma vinícola e botamos a mão na massa!

Para isto, fomos aos pés da Montanha de Montserrat, na região da Catalunha, onde   fizemos uma vindima , que é a colheita das uvas para a fabricação de vinhos. Vem ver como é feito! Mas vou logo te adiantando que é muito mais complexo do que a gente imagina, viu?

Tudo começa na plantação

Antes de começar a produção, o enólogo colhe um pouco da uva e analisa se ela já está no ponto ideal para a colheita. Para isto, ele utiliza um medidor de acidez. Nesta parte, é usada uma escala para conferir a quantidade de açúcar presente nas uvas.

E uma coisa muito importante e que vale a pena ser lembrada: O vinho depende da qualidade da uva. Ótimas uvas, produzem ótimos vinhos! E adivinha só, uvas em perfeito estado, prontinhas para serem colhidas! Mas não para por aí, também é preciso evitar oxidações no processo de produção É aí que entram os maquinários que ajudam na produção.

Nessa vinícola eles usam uma máquina chamada Oscillys, de alta tecnologia, que ajuda no processo para evitar o desperdício de uvas. E o que esta tecnologia? A máquina utiliza um pêndulo para que as uvas caiam dentro de um tambor, batendo de um lado para o outro e assim apenas as maduras se desprendem. Muito interessante, não é mesmo? 

É hora das uvas irem para a desensgaçadeira

Após a primeira colheita, é hora das uvas passarem pela desengaçadeira, em uma mesa de seleção. E olha, o processo é muito interessante. A máquina separa as frutas e o que sobra de um lado é a uva, já do outro , saem os talos. Mas dependendo da vinícola, também se faz uma seleção manual das uvas.

As uvas desengaçadas vão para a prensa e depois, essas uvas tintas vão para o tanque fermentar. 

Mas e as uvas brancas? Calma, calma, já vamos falar delas. Mas antes precisamos ir para outro vinícola, na região do Penedès. Por aqui o maquinário é um pouco diferente, mas o processo continua o mesmo.  As uvas brancas passam por outra máquina desengaçadeira, separando os engaços e mandando as uvas para o prensado.

Já no tanque, o mosto (que é o suco da uva, a matéria-prima dos nossos vinhos), vai fermentar por conta das leveduras, microorganismos que consomem o açúcar para transformá-lo em álcool, a fermentação alcoólica.

Vinho, enfim!

Bom, chegamos à parte que todos estavam esperando! Mas fique sabendo que esta é a etapa mais demorada da produção de vinhos, viu? Pois eles podem passar meses ou anos envelhecendo em depósitos de cimento, barro, barricas de madeira ou qualquer outro recipiente criativo mundo afora!

Ah, vale lembrar que alguns vinhos podem envelhecer na própria garrafa, como é o caso dos espumosos! Agora é etiquetar, engarrafar e pronto! É assim que é feito o vinho que chega às nossas taças. É mesmo um processo mágico, não é? Este é o caminho para se tornar um fera no mundo dos vinhos.

Gostou do conteúdo? Aposto que você não imaginava que existia um processo tão complexo assim na fabricação dos vinhos! Deixe o seu like e nos acompanhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.