facepixel

Talhas do Alentejo

Vinho de talha alentejano é parte da cultura dos vinhos de Portugal. Nesse vídeo te levo comigo para fazer enoturismo no Alentejo, na Adega dos Potes ou Adega José de Sousa. 😀

Se você está começando a BEBER VINHO e quer aprender sobre vinhos, UMA DICA: 😊 baixe o E-BOOK: https://melissaleite.com/e-book 🍷 GRATUITAMENTE 🍷

Durante alguns dias estive na sub-região dos vinhos de Regengos, no Alentejo, conhecendo os vinhos locais e uma peculiar forma de elaboração de vinhos, que também é uma grande cultura vinícola de Portugal, os vinhos de talha.

Boa parte das vinícolas dessa região fazem todo esse trabalho de enologia em talhas ou ânforas de barro, desde os tempos mais remotos essa região de Portugal elabora vinhos com esse perfil.
E, apesar de ser comum encontrar vinhos de talha alentejanos, cada vinícola é um mundo a parte na sua forma de produção e, principalmente, no perfil de suas tal😉has.

As talhas que conheci aqui na Adega José de Sousa, também chamada Adega dos Potes são centenárias, resquícios de uma época em que o Alentejo tinha toda a sua produção de vinhos concentradas nessa forma de elaboração.

Outra coisa peculiar é que são talhas gigantescas e centenárias, ao todo, são 114 talhas – ânforas de barro – que permitem replicar o método de elaboração de vinhos que se faz por aqui há mais de 2000 anos, desde a época dos romanos.

Por isso mesmo eu visitei essa Adega, que ainda tem uma ótima reputação e tradição local, faz parte do grupo Jose Maria da Fonseca, uma empresa familiar que produz vinhos desde 1834.
Na trajetória do grupo José Maria da Fonseca temos o famoso vinho Periquita, famoso no mundo todo por sua qualidade e história. E, os vinhos de talha do Alentejo, produzidos por eles também carregam esse peso, toda a tradição e qualidade do vinhos.

Aqui na Adega José de Sousa conheci o museu do Menir, com um enorme Monumento Megalítico, que também demostra a preocupação da empresa quanto a preservação da cultura local.

Esse Monumento Megalítico, e outras pedras pré-históricas desse museu, são resquícios das remotas povoações. O Alentejo possui um dos circuitos megalíticos mais importantes da Europa, datado de quase 7000 anos, sabia?

Pois é, no meio desse clima de descoberta e histórias eu conheci as 114 talhas da Adega dos Potes, e depois degustei uma grande variedades de vinhos daqui, como você pode conferir no final do vídeo.

Espero que goste do vídeo e lembra de comentar comigo o que acho, tá bom?

LEMBRA: Você quer aprender a tomar vinho? Saiba que aqui falamos sobre vinho para iniciantes e iniciados, porquê degustar vinho é aprender a beber e desfrutar seu momento com o vinho. E, para isso, te trago o básico para SABER BEBER.

05

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.