facepixel

Qual é a diferença entre Vinho Fino e Vinho de Mesa?

Pra quem está começando a se aventurar no mundo dos vinhos , essa dúvida é muito comum. Mas calma, você não vai ficar na mão! Para explicar isso, é preciso resgatar a história do Brasil, quando tivemos o início da produção de uvas.

Está preparado para conhecer melhor sobre as diferenças entre as duas variedades? Continue a leitura e se torne um expert!

Vinhos finos

Quando Pedro Álvares Cabral desembarca aqui em 1500, ele portava 56 garrafas de vinhos portugueses, afinal os europeus não ficam sem vinho. Por isso, resolveram plantar as videiras por aqui em 1532, com Martim Afonso de Souza, que chegou com algumas espécies.

Sua videira era da espécie Vitis Vinífera, especial para produzir vinhos com uma quantidade açúcar maior e com uma complexidade de aromas e sabores diferentes de outros tipos de videiras.

Isso não é de hoje. Em 6 mil anos A.C., na região do calcos, hoje atual Geórgia, já existiam plantações dessas videiras.

Acontece que na época da nossa colonização, elas não se adapataram ao nosso solo. Mas hoje, as técnicas são diferentes e modernas, existem maneiras de adapatar o solo. Essa videira hoje é conhecida como Videira Européia.

Segundo a legislação brasileira, o vinho fino é feito com essa espécie de videira e os restantes são vinhos de mesa. As outras são Vitis Americas, como as Lambruscas, Rupestres, Bourquina, entre outras.

Exemplo de uvas de vinhos finos mais famosas são a Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec, Tannat, Riesling, Pinot Noir, entre outras. São mais elegantes, pois cada uva tem um sabor diferente e são complexos e muito bons para harmonizar com comida.

Vinhos de mesa

Por que existem tantos vinhos de mesa aqui no Brasil? A resposta é simples. As vitis viníferas não se adaptaram no inicio. Outros imigrantes que recebíamos, como italianos e alemães, que sempre tiveram a cultura de vinho nos alimentos, começaram a plantar aqui as videiras americanas.

Exemplos delas são a Bordeaux, Isabel, Concord, Niágara, Lorena, Goethe, entre outras. Os vinhos de mesa são mais rúticos, não tem muita complexidade nem de aroma e nem de sabor, e têm pouco álcool.

Quanto a qualidade, depende da uva e do produtor. A questão de acharem os vinhos de mesa não tão muito bons é uma questão cultural. Isso porque não tem muito álcool, então pra disfarçar essa ausência, adicionam açúcar. São os vinhos doces e suaves que encontramos nas gôndolas.

Mas existem várias vinícolas surgindo aqui no Brasil fazendo microvinificações, com produções de vinhos mais especiais. Por isso muita gente está provando agora esses vinhos transformados, com perfil de vinho fino. Mas vale frisar que estes não podem levar o nome de vinho fino.

Para saber a diferença na hora de comprar é só olhar o rótulo, que contém as informações sobre qual uva é utilizada e, às vezes, a variedade. Quando esta escrito vinho de mesa fino, é vinho fino. Pelo fato de levar fino no nome, sempre será da variedade europeia.

Por enquanto essa é a dica de hoje. Te convido a provar vinhos mais elegantes e principalmente harmonizar com comidas. Para saber mais, se inscreva em nosso canal e ative as notificações. Um forte abraço!

Baixe o e-book grátis

Vinho, saber beber

* indicadores requeridos
Seu e-book está no e-mail

Compartilhe!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on google

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre Mim
Redes Sociais
LOJA
Veja os produtos
ONDE ESTOU NESTE MOMENTO
Baixar e-book gratis
VINHO, SABER BEBER
Vídeo Recente
Baixe o e-book gratis

Vinho, saber beber

* Indicadores requeridos
Redes Sociais

Visite-nos em outros lugares!