facepixel

Syrah ou Shiraz - A uva do velho e novo mundo dos vinhos

Syrah ou Shiraz? Ai, que dor de cabeça! Como será a pronúncia correta desta uva que une o melhor do velho e do novo mundo? Pode se acalmar! A verdade é que as duas pronúncias estão certas. Mas como assim? A gente sabe que tudo neste nosso mundo dos vinhos tem suas peculiaridades, e com esta uva tão histórica, não poderia ser diferente.

A verdade é que a Syah ou Shiraz, é uma vinha muito antiga e que conta histórias de tempos há muito passados. Ela carrega, além de uma bela cor e uma bela poupa, muitas lendas ao seu redor e claro, muita paixão que faz a cabeça (e as garrafas) de vinhos franceses e australianos. Vem conhecer!

Esta uva é famosa também na França pelos famosos vinhos GSM, não sabe o que é? Já te explico: É o corte Grenache Syrah Mouvédre, muito popular por lá! Viu como ela é carregada de história?

Origem da Syrah

A Syrah ou Shiraz é originária da França, como muitas das uvas que nós já falamos por aqui! Ela é basicamente o clone de duas uvas ainda mais velhas (gente, dá pra existir uvas mais antigas?) a Durezza e a Moundeus Blanche.

Mas como tudo nosso mundo vínico, ela também vem cercada de mistérios e lendas. Por exemplo, há quem dia que a Syrah tem este nome por conta de uma antiga cidade persa, hoje Irã, que carrega o mesmo nome. Bem legal, não é?

Agoa você deve estar se perguntando, por que a diferença na pronúncia? É muito simples! Na França,  de onde é originária, se diz Syrah e na Austrália, segundo maior produtor, se diz Shiraz. É só isso! Ah, na Austrália ela é tão popular, que é considerada a uva da região, assim como a Malbec na Argentina (Clique aqui para saber mais).

Mas pera aí, Melissa, eu já estive na Nova Zelândia, do ladinho da Austrália e comprei um vinho que dizia “Syrah” no rótulo! Calma, calma! Isto quer dizer que o produtor cultivou a uva e produziu o vinho no molde tradicional, o francês.

Características da Shiraz

A Syrah ou Shiraz, nasce em cachos bem grandões, mas a uva mesmo é bem pequenina e compacta. Ela tem um tom que vai do negro ao azulado, o que já nos diz logo de cara que o mosto tem bastante cor e, claro, muitos taninos.

Os vinhos produzidos com a uva, normalmente têm toques de frutos negros e vermelhos, além de uma presença bem marcada de especiarias, como a pimenta negra, que se nota facilmente.

Vinhos feitos com Syrah ou Shiraz, principalmente em países como a Nova Zelândia, trazem um sabor bastante particular, bem equilibrado e com taninos não muito marcados.

Harmonizando esta uva cheia de história

Como a Syrah ou Shiraz traz esta forte presença de especiarias, um toque muito recomendado é saborea-la acompanhada de um belo risotto de cogumelos, que também traz um toque mais “terroso” para a combinação.

Cogumelos não são sua praia? Hum, então que tal um franguinho com um molho de sabor mais forte? Tenho certeza que este sabor vai agregar e muito ao seu Syrah! Não tem erro nesta combinação!

Baixe o e-book grátis

Vinho, saber beber

* indicadores requeridos
Seu e-book está no e-mail

Compartilhe!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on google

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre Mim
Redes Sociais
LOJA
Veja os produtos
ONDE ESTOU NESTE MOMENTO
Baixar e-book gratis
VINHO, SABER BEBER
Vídeo Recente
Baixe o e-book gratis

Vinho, saber beber

* Indicadores requeridos
Redes Sociais

Visite-nos em outros lugares!